Nuno Borges arrasa e apura-se para a final do Maia Open II

Sara Falcão/FPT

MAIANuno Borges (210.º classificado no ranking ATP) qualificou-se, este sábado, para a terceira final de singulares do ano e da carreira em torneios do circuito Challenger ao derrotar o marroquino Elliot Benchetrit (388.º) por 6-2 e 6-2 em apenas 1h13 no Maia Open II.

No primeiro frente-a-frente da história entre ambos, o tenista português de 24 anos foi melhor desde o primeiro instante. Mais completo, agressivo, confiante e sobretudo mais concentrado do que o adversário francês naturalizado marroquino, Borges venceu oito dos 10 primeiros pontos do encontro para confirmar o break de entrada.

Benchetrit, a jogar uma meia-final Challenger pela primeira vez em mais de três anos, perdeu desde muito cedo o foco e entrou numa espiral de pensamentos negativos e críticas (características que lhe são conhecidas). Mas o “ténis kamikaze” obrigava Borges a manter-se alerta entre as várias queixas do adversário, para não perder o controlo dos acontecimentos, e a tarefa foi cumprida de forma exímia.

Sempre com a iniciativa do seu lado, o jogador maiato não enfrentou qualquer ponto de break até ao sexto jogo da segunda partida, em que venceu o ponto mais longo do encontro para negrar a Benchetrit a primeira janela de oportunidade. Esse jogo serviu de novo impulso ao tenista do Centro de Alto Rendimento da Federação Portuguesa de Ténis, que pouco depois consumou uma segunda quebra. A servir para o encontro, Borges ainda enfrentou dois break points, mas não passaram de breves ameaças.

A final do Maia Open II será a terceira do ano e da carreira para Nuno Borges em torneios do ATP Challenger Tour, mas a mais importante por ser a primeira em eventos da categoria Challenger 80. Em abril, em Oeiras, o tenista português sagrou-se vice-campeão do Oeiras Open II e já em dezembro conquistou, em Antália, o primeiro título neste circuito.

A decisão do título está marcada para as 11 horas de domingo e o derradeiro adversário de Nuno Borges — que este sábado ainda disputará a final de pares ao lado de Francisco Cabral — sairá do confronto entre o eslovaco Andrej Martin (118.º) e Chun-hsin Tseng (232.º), do Taipé, respetivamente primeiro e sétimo cabeças de série.


Total
22
Shares
Total
22
Share