Nadal (quem mais?) demolidor empata tudo entre Espanha e Argentina

Kosmos Tennis

Melhor era impossível: obrigado a vencer para manter a Espanha na luta por um lugar nas meias-finais da Taça Davis, Rafael Nadal não só triunfou como arrasou, poupando forças para um bem provável regresso à ação na variante de pares.

O número 1 do mundo alinhou a exibição mais autoritária da semana e não deu hipóteses ao “pequeno grande” guerreiro Diego Schwartzman, vencendo melhor tenista argentino da atualidade por claríssimos 6-1 e 6-2 em apenas 62 minutos.

No primeiro encontro da eliminatória, Guido Pella deu a volta a Pablo Carreño Busta para conseguir um muito importante ponto para os “visitantes”.

Com tudo empatado, Espanha e Argentina vão precisar de disputar o encontro de pares para decidir que equipa completa as meias-finais da edição inaugural das Davis Cup Finals. O Canadá foi o primeiro país a apurar-se e esta tarde recebeu a companhia da Rússia, enquanto a Grã-Bretanha celebrou praticamente ao mesmo tempo que Nadal a passagem à penúltima fase e agora espera pelo desfecho desta eliminatória.

Recorde-se que as equipas que chegam às meias-finais garantem a qualificação direta para a fase final do ano seguinte, enquanto todas as outras têm de passar pela ronda de qualificação marcada para o mês de março.

Tal como contra a Croácia, numa eliminatória que até já estava decidida (e aí sim surpreendeu), é bastante provável que Rafael Nadal regresse ao court para ao lado de Marcel Granollers ou Feliciano López tentar selar a vitória para os anfitriões.

Atualizado às 21h03.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."