João Sousa: “O começo não foi tão bom como gostaria mas o mais importante foi ter vencido”

João Sousa declarações
Fotografia: Fernando Correia/FPT

João Sousa. Foi ele o responsável pela primeira vitória do play-off do Grupo I da Zona Euro-Africana da Taça Davis entre Portugal e Ucrânia, que bem vistas as coisas permite à seleção portuguesa chegar ao dia decisivo com um empate no marcador.

Em conferência de imprensa, que aconteceu já depois da sua vitória e do desaire de Pedro Sousa, o número 1 nacional mostrou-se, acima de tudo, satisfeito com o resultado final. “Acho que fiz um bom encontro. O começo não foi tão bom como gostaria, mas depois consegui encontrar um bom ritmo e boas sensações e acabei a jogar a um bom nível, mas o mais importante foi ter vencido e conquistado um ponto para Portugal.”

Apesar da derrota de Pedro Sousa, João Sousa — que se tornou no segundo tenista português com mais vitórias de sempre em singulares — sabe que “a eliminatória está em aberto” e por isso diz que agora “o mais importante é descansar e recuperar bem para amanhã estar a 100% e tentar vencer a eliminatória.”

Este sábado, Portugal e Ucrânia entram em ação a partir das 10h30 de Bucha, nos arredores de Kiev (menos duas horas em Portugal Continental). O primeiro duelo será o de pares, seguido dos dois encontros de singulares — em que a ordem se inverte relativamente ao dia de hoje: João Sousa mede forças com Sergiy Stakhovsky e Pedro Sousa com Illya Marchenko.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegou o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."