Federer: “Foi um ótimo começo. Estou muito feliz por estar de volta”

Roger-Federer-2
Fotografia: Mercedes Cup

Roger Federer, de 36 anos, dizia na antevisão ao torneio de Estugarda que os últimos tempos tinham sido algo “aborrecidos” e que estava desejoso de voltar ao circuito. Pois bem, esse regresso aconteceu na tarde desta quarta-feira, na Mercedes Cup, e no final do embate com o alemão Mischa Zverev, 54.º da hierarquia, o suíço não cabia em si de felicidade por ter voltado a disputar um encontro ao mais alto nível.

“Três meses é muito tempo, é um período de tempo mais longo do que aquele que marca o fim de uma época e o início de outra, pelo que estou muito feliz por ter voltado a jogar”, salientou o número 2 do mundo, citado pelo website do ATP World Tour, ele que está a dois triunfos de regressar à liderança do ranking.

Federer precisou de uma terceira partida para bater o Zverev mais velho pela sexta vez em outros tantos duelos e lamentou as oportunidades desperdiçadas no primeiro set. “Foi difícil. Não aproveitei algumas oportunidades no set inaugural. Mas ele jogou bem os pontos importantes”, analisou o suíço, que não concretizou um único dos 4 pontos de break que teve à disposição naquele parcial.

Só que depois deste percalço, Federer entrou nos eixos e avançou para os quartos de final: “Consegui encontrar o meu ritmo e estou muito feliz pela forma como joguei. Foi um ótimo começo. É bom vencer novamente”, sentenciou.

Na sexta-feira há mais.

João Correia
Licenciado em Sociologia e Mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologias de Informação (ISCTE). Privilegiado por viver numa das melhores eras da história da modalidade.