Um ano depois, Roger Federer voltou a assustar mas desta vez escapou à surpresa em Estugarda

Fotografia: Gerry Weber Open

Pela primeira vez desde o dia 24 de março, Roger Federer pisou um court de ténis para disputar um encontro. E pelo segundo ano consecutivo o suíço sentiu muitas dificuldades no encontro de estreia em relva, acabando por recuperar e vencer em três sets para evitar a repetição do que acontecera na época transata.

Primeiro candidato ao título da Mercedes Cup, o ATP 250 que se joga na relva de Estugarda, na Alemanha, o número 2 mundial voltou a ter um tenista da casa como primeiro adversário. Desta vez, Mischa Zverev, que tinha ganho o seu lugar na segunda ronda ao derrotar Mikhail Youzhny na eliminatória inaugural.

E se há um ano Roger Federer caiu, de forma surpreendente, para o seu grande amigo Tommy Haas no primeiro duelo, esta quarta-feira o cenário não esteve assim tão longe de se repetir: o “visitante” entrou mal, Zverev pisou o court cheio de confiança e acabou por vencer o primeiro parcial, forçando Federer a uma reviravolta suada, conseguida com um break em branco em cada um dos sets seguintes para chegar aos parciais de 3-6, 6-4 e 6-2.

Dez semanas de ter disputado o seu encontro, Roger Federer regressa com a primeira vitória desde o torneio de Indian Wells — e, claro, a primeira em relva –, que assim evita a repetição de um registo que não se verifica desde 2002: foi essa a última época em que o tenista suíço (agora com 36 anos) perdeu três encontros de forma consecutiva, chegando mesmo a uma série de quatro derrotas.

Em Estugarda, o próximo adversário do número 2 do mundo ainda não é conhecido, mas sabe-se que o encontro dos quartos de final acontecerá na sexta-feira frente ao vencedor do duelo entre Guido Pella e Prajnesh Gunneswaran, que hoje surpreendeu Denis Shapovalov. Recorde-se que esta semana Federer está, para além do título, a lutar para regressar ao primeiro lugar do ranking, e para isso precisa de atingir a final.

O momento da vitória:

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegou o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."