Terra batida para o regresso da Taça Davis a Portugal

Sara Falcão/FPT

O tradicional pó de tijolo será, “muito provavelmente”, o piso escolhido pela seleção portuguesa da Taça Davis para a eliminatória do play-off do Grupo Mundial I frente à Polónia, entre os dias 4 e 5 de março de 2022.

Em declarações no rescaldo de dois torneios do ATP Challenger Tour na Maia, Rui Machado, capitão de Portugal na Taça Davis e Diretor Técnico Nacional, adiantou o que o seu sorriso já dera a entender há duas semanas, quando foi conhecido o resultado do sorteio: “É uma eliminatória que provavelmente será jogada em terra batida. O local ainda não está decidido, vamos ver o que é que é possível sendo nos primeiros dias de março, mas já tive a oportunidade de falar com os jogadores e muito provavelmente será em terra batida.”

Recorde-se que a grande figura da equipa da Polónia é o top 10 mundial Hubert Hurkacz, que poucos dias depois da eliminatória terá a defender o título no ATP Masters 1000 de Miami, em piso rápido.

Na conferência de imprensa, Rui Machado também abordou a possibilidade de convocar pela primeira vez a dupla composta por Francisco Cabral e Nuno Borges, que terminou 2021 como recordista de títulos (seis) no ATP Challenger Tour, e mostrou-se satisfeito pelo elevar de nível da grande maioria dos jogadores que, ao que tudo indica, terá à sua disposição dentro de dois meses e meio.


Total
0
Shares
Total
0
Share