Tribunal Arbitral do Desporto atribui título de campeões nacionais de 2019 a Diogo Rocha e Antonio Luque

O português Diogo Rocha e o espanhol Antonio Luque foram considerados campeões nacionais de padel de 2019 pelo Tribunal Arbitral do Desporto (TAD). A entidade decidiu favoravelmente ao processo aberto pelo português e pelo espanhol contra a decisão do Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Padel (FPP), que cinco dias depois da conclusão daquela edição atribuiu o título a Vasco Pascoal e Miguel Oliveira.

O título está em discussão há cerca de dois anos. A 6 de outubro de 2019, Diogo Rocha e Antonio Luque venceram a final no Lisboa Racket Centre contra Vasco Pascoal e Miguel Oliveira e até receberam os troféus de campeões, mas foram impedidos de fazer a festa: nesse mesmo ano, o Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ) alterou os regulamentos e passou a permitir a participação de cidadãos europeus residentes em Portugal nos campeonatos nacionais, mas a FPP reviu as condições da prova e determinou que o título de campeão nacional seria “atribuído ao par 100% português melhor classificado”.

E em discussão continuará por mais algum tempo: apesar de ter reconhecido a decisão do TAD, esta terça-feira a Federação Portuguesa de Padel também fez saber que irá pedir recurso da mesma.

Recorde-se que em 2021 o desfecho do Campeonato Nacional foi semelhante, com Diogo Rocha e Antonio Luque a vencerem a final contra Vasco Pascoal e Miguel Oliveira, que foram considerados campeões nacionais. Também este título está por decidir.

A decisão do Tribunal Arbitral do Desporto foi feita a 18 de outubro e comunicada aos jogadores no dia 29, mas o processo ainda não foi disponibilizado publicamente.


Total
2
Shares
Total
2
Share