Da desilusão ao tempo com a família, Djokovic voltou a emocionar-se na conferência de imprensa

Novak Djokovic com o troféu de vice-campeão do US Open

Primeiro no court, depois na conferência de imprensa. Novak Djokovic viveu uma noite difícil ao falhar o Grand Slam e não escondeu as emoções, em particular chegado o momento de falar com os jornalistas do seu país no rescaldo da final perdida para Daniil Medvedev no US Open.

“Estou desiludido. Sei que podia e devia ter feito melhor. É uma derrota muito dura, mas tenho de estar orgulhoso do que alcancei este ano. No passado aprendi a superar este tipo de derrotas, as que doem mais, e vou tentar ser mais forte para continuar a lutar”, revelou o número um mundial na conferência de imprensa.

Sobre o encontro, Djokovic lamentou o facto de “a minha energia em court não ter sido tão boa como contra o Tsitsipas em Paris”, na final de Roland-Garros em que recuperou de uma desvantagem de dois sets a zero. “O momento decisivo foi o início do segundo set, em que estive muito perto de conseguir fazer o break.”

Sobre o futuro, Novak Djokovic mostrou-se reservado: “Para ser sincero, neste momento não tenho absolutamente nenhum plano. Não sei se vou jogar alguma coisa, ou onde. Neste momento a minha mente está aqui, em Nova Iorque”, respondeu, antes de se emocionar ao falar da família: “Quando olho para a vida como um todo tenho prioridades diferentes. Quero passar mais tempo com os meus filhos, prometi isso a mim próprio. A minha ausência magoa-me bastante…”

Total
4
Shares
Total
4
Share