Tiafoe aumenta desgosto da casa e Monfils reencontra-se com as vitórias

Diz o ditado que quem espera sempre alcança e para Gael Monfils o momento chegou na madrugada desta quinta-feira, em que o francês somou o quarto triunfo da temporada ao entrar com o pé direito no ATP Masters 1000 de Toronto, no Canadá. Em sentido contrário, Denis Shapovalov não conseguiu estar à altura do desafio e juntou-se ao compatriota Félix Auger-Aliassime na lista de desilusões para o público da casa, que graças a Frances Tiafoe ficou sem hipóteses de celebrar um título “caseiro”.

Se antes da pandemia estava a desenhar a melhor temporada da carreira, com a interrupção causada pela covid-19 Gael Monfils perdeu por completo o norte e têm sido necessários vários meses de avanços e recuos (quer dentro, quer fora do court) para reencontrar a estabilidade e esta madrugada o número 22 mundial — estava no top 10 há pouco mais de um ano — deu um passo importante ao derrotar John Millman por 3-6, 6-3 e 6-4 rumo aos oitavos de final.

O próximo adversário do jogador francês de 34 anos garante um duelo espetáculo, dado tratar-se do norte-americano Frances Tiafoe (52.º), que está a aproveitar da melhor forma possível o estatuto de lucky loser (era o primeiro cabeça de série do qualifying, mas não conseguiu passar a última ronda) e depois de superar Yoshihito Nishioka voltou a vencer em dois sets, desta feita por claros 6-1 e 6-4 frente a Denis Shapovalov, quinto pré-designado e o grande favorito do público.

Tal como Félix Auger-Aliassime horas antes, também Shapovalov não conseguiu estar à altura do desafio e deixou muito a desejar nesta passagem rápida por Toronto, precisamente o palco onde há quatro anos derrotou Juan Martin del Potro e Rafael Nadal a caminho do estrelato.

Total
1
Shares
Total
1
Share