Discreto, mas muito eficiente: Hurkacz elimina Federer rumo às meias-finais de Wimbledon

Hubert Hurkacz é um jovem tímido e discreto, que guarda a manifestação de emoções para os momentos de maior importância, mas em paralelo com a personalidade mais reservada é detentor de uma combinação de potência e técnica capaz de fazer mossa em qualquer adversário, como bem comprovou com a prestação desta quarta-feira, ao surpreender Roger Federer com os parciais de 6-3, 7-6(4) e 6-0 para impor ao suíço a primeira derrota em três sets na relva de Wimbledon desde 2002 (!) e carimbar o apuramento para as meias-finais de um torneio do Grand Slam pela primeira vez.

Aos 24 anos, o jovem polaco aproveitou o embalo da vitória da véspera frente ao número dois mundial, Daniil Medvedev, e explorou na perfeição as debilidades do helvético — que na ronda anterior tinha alinhado a melhor exibição da quinzena —, em particular a muito irregular pancada de direita, de que Federer precisa para criar dificuldades aos adversários.

Se para Roger Federer o resultado desta quarta-feira significou a primeira derrota em três sets na relva de Wimbledon desde a primeira ronda de 2002, a 25 de junho de 2004, para Hubert Hurkacz abriu a “porta” ao melhor resultado da carreira em torneios do Grand Slam, apenas três meses depois de ter alcançado a primeira final em ATP Masters 1000.

Campeão de um ITF de 15.000 dólares em Lisboa na temporada de 2017, o polaco vai defrontar o vencedor do encontro entre Matteo Berrettini e Félix Auger-Aliassime numa meia-final que garantirá um novo finalista de torneios do Grand Slam.

Total
1
Shares
Total
1
Share