Debandada de cabeças de série no arranque dos quadros principais do Vale do Lobo Open

VALE DO LOBO — Não um, não dois, não três, não quatro, mas cinco: esta terça-feira não houve exceções e todos os cabeças de série que se estrearam no Vale do Lobo Open acabaram eliminados, dois deles por tenistas portugueses.

Se Nuno Borges afastou o quarto favorito, Alexander Ritschard (301.º), e Tiago Cação o oitavo, Viktor Durasovic (335.º), nos restantes encontros do dia os pré-designados que foram a jogo também ficaram pelo caminho.

Tsung-Hua Yang, do Taipé, bateu o brasileiro Felipe Meligeni Rodrigues Alves (302.º e quinto cabeça de série) por 6-4 e 6-3; O argentino Pedro Cachin (que é o 375.º, mas já foi 166.º) levou a melhor sobre Alex Molcan (308.º e sexto candidato ao título) pelos parciais de 7-6(3), 1-6 e 7-6(5); e Maxime Hamou (362.º) colocou um ponto final na campanha de Sultanov Khumoyun (321.º e sétimo pré-designado) ao triunfar com 6-1 e 6-3.

Feitas as contas, dos oito cabeças de série do quadro principal de singulares do Vale do Lobo Open já só estão em prova os três primeiros — e todos eles têm estreia prevista para a jornada de quarta-feira.

Viktor Galovic (173.º) vai enfrentar Genaro Alberto Olivieri (406.º), enquanto Kacper Zuk (285.º) terá Sebastian Fanselow (421.º) como obstáculo e 288.º) e o ex-número um mundial de juniores, Chun Hsin Tseng (288.º), vai defrontar Gianluigi Quinzi (italiano que é o 409.º e há pouco mais de um ano ascendeu ao 142.º posto).

Total
3
Shares
Total
3
Share