Funchal. Maria Inês Fonte e Matilde Jorge falham primeira vitória portuguesa na prova

Beatriz Ruivo/FPT

O início da jornada de quarta-feira no Madeira Ladies Open 2020 não foi positivo para as cores portuguesas. Depois dos desaires de Inês Murta e Sara Lança na terça-feira, Maria Inês Fonte e Matilde Jorge também acabaram afastadas na primeira ronda do ITF de 15 mil dólares e deixaram para Francisca Jorge – que entra em court mais tarde – a responsabilidade de conquistar a primeira vitória portuguesa no quadro principal.

A primeira a entrar em court, no encontro que iniciou o dia no Court 1, foi Maria Inês Fonte. A tenista de 18 anos desafiou a oitava cabeça de série, a norueguesa Malene Helgo (549.ª WTA), e acabou afastada em apenas dois sets, com os parciais de 6-3 e 6-4.

O encontro, que durou uma hora e 22 minutos, teve uma tenista portuguesa a colocar bem mais primeiros serviços do que a adversária. Contudo, a agressividade de Helgo na resposta foi superior à de Fonte e a norueguesa ditou nesse aspeto a principal diferença da partida. Depois de ter cedido uma primeira partida onde os breaks surgiram todos numa fase inicial, Maria Inês Fonte parecia ter encontrado o seu melhor nível quando quebrou o serviço da adversária no arranque do segundo set. Contudo, Helgo respondeu de imediato e, mais tarde, viria a conseguir um segundo break que lhe assegurou o triunfo.

A mesma sorte – ou, neste caso, azar – teve Matilde Jorge. A atleta natural de Guimarães, que recebeu um convite para disputar o quadro principal, caiu em duas partidas para a espanhola Lucia Cortez Llorca (645.ª), por 7-5 e 6-2.

O primeiro set foi muito equilibrado e, apesar de não ter conseguido conquistar nenhum break point, Matilde Jorge mostrou-se capaz de salvar os vários que foram aparecendo para a adversária. No entanto, numa altura em que já cheirava a um tiebreak a espanhola conseguiu finalmente a quebra de serviço, ao fim de seis tentativas falhadas, três delas no mesmo jogo onde veio a conseguir o break. Depois de cedida a primeira partida, Matilde Jorge não voltou a conseguir entrar na discussão do encontro. A portuguesa cedeu dois breaks muito cedo no segundo set e não teve armas para dar a volta à situação.

Com mais dois desaires para as cores portuguesas, a responsabilidade passa agora para Francisca Jorge. A número um nacional – e que se estreou esta semana no top 500 mundial – entra em court ainda esta quarta-feira para, diante da melhor cotada Carolina Meligeni Alves (404.ª), procurar a primeira vitória portuguesa no quadro principal do torneio madeirense.

Total
2
Shares
Total
2
Share