Gastão Elias: “Estes torneios são uma forma de ver se estou com vontade e confiança para voltar aos grandes palcos”

PORTOGastão Elias já não participava em torneios do circuito ITF há quase nove anos, mas a queda abrupta no ranking e a paragem causada pela pandemia fizeram com que o ex-número 57 do ranking ATP (atual 507) “descesse” aos torneios inferiores.

No Porto a disputar o terceiro evento deste género (na primeira semana foi vice-campeão em Sintra, na segunda caiu nos quartos de final), o jogador natural da Lourinhã falou com o Raquetc sobre as dificuldades envolvidas na mudança de panorama e a sua importância: “Não é fácil, porque já há muitos anos que não descia a este escalão e isso pode ser perigoso e desmotivante. Depois de ter estado com o ranking que eu tive não é fácil voltar aqui ou encontrar motivação, mas ao mesmo tempo estes torneios são uma forma de ver se estou com vontade e confiança para voltar aos grandes palcos.”

Já com duas vitórias no ITF de 25 mil dólares que se joga no Complexo Desportivo do Monte Aventino, Elias mostrou-se otimista em relação aos frutos que está a colher: “Acredito que vou sair daqui confiante e forte de cabeça.”

“Na Beloura fiz oito jogos em duas semanas, o que já não acontecia há muito tempo, e há já alguns anos que também já não jogava cinco jogos consecutivos para ir a uma final, por isso apesar de ter perdido [para o compatriota Nuno Borges] fiquei muito, muito feliz. Foi muito tempo sem conseguir competir sem dores, por isso estou muito feliz por voltar a jogar ténis assim”, acrescentou depois de ter deixado pelo caminho o belga Christophr Heyman num encontro do qual também retirou muitas ilações positivas.

“Foi um teste importante para o meu estado físico, fazer dois encontros destes em dias consecutivos [na véspera já tinha passado 2h30 em court] é uma espécie de ‘ultimate test’ e em princípio está tudo bem, estou um pouco fatigado, mas sem dores para além do cansaço que é natural sentir”, explicou, antes de acrescentar que “uma vitória destas, num encontro em que se arranja forma de ganhar seja como for, é positiva e dá muito ânimo.”

Total
3
Shares
Total
3
Share