Gastão Elias acelera para os quartos de final do Porto Open

PORTO — Um, dois, três, quatro. Depois de Francisca Jorge, Tiago Cação e Nuno Borges, Gastão Elias (507.º do ranking ATP) foi o quarto e último português a carimbar o acesso aos quartos de final de um dos quadros principais de singulares do Porto Open.

A jogar o primeiro torneio de 25 mil dólares neste regresso ao circuito da Federação Internacional de Ténis quase nove anos depois, o jogador da Lourinhã superou uma longa e bem disputada batalha contra o belga Christopher Heyman (394.º) para vencer com os parciais de 7-6(7) e 6-0.

Um dia depois de ter passado 2h36 em campo no encontro de estreia, o ex-número 57 ATP voltou a ser chamado à luta, mas desta vez conseguiu resolver a tarefa em dois sets. Tudo porque soube correr atrás do prejuízo, defender-se de inúmeras ofensivas do tenista belga e inclusive salvar um set point no tie-break do parcial inaugural, que só se concluiu depois de 80 minutos de jogo.

Num encontro com alguns momentos de inspiração, Elias conseguiu subir de nível no segundo set e com o break conquistado logo ao segundo jogo ganhou à vontade e condições para passar a dominar totalmente o desenvolvimento do duelo. O único verdadeiro momento de susto chegou quando já liderava por 5-0 e a chuva apareceu, obrigando a uma breve interrupção — e à secagem das linhas — para depois o português de 29 anos voltar à ação, quebrar pela terceira vez no parcial o serviço a Heyman e celebrar mais uma vitória.

Se nos quartos de final Tiago Cação e Nuno Borges vão reeditar a final do Campeonato Nacional Absoluto (que curiosamente também aconteceu neste Complexo Desportivo do Monte Aventino), Gastão Elias vai ter pela frente Shuichi Sekiguchi, japonês que é o quarto cabeça de série fruto do 276.º lugar que ocupa na hierarquia. Será o primeiro encontro entre ambos.

Total
3
Shares
Total
3
Share