Falso alarme: Osaka vai ao US Open e também quer jogar em Cincinnati

Boas notícias para dois dos primeiros torneios da retoma do circuito mundial feminino: ao contrário do que foi inicialmente noticiado, Naomi Osaka planeia ir a jogo no Western & Southern Open e no US Open.

Atual número 10 do ranking WTA, a jogadora japonesa de 22 anos — que já foi número um — não se inscreveu a tempo do torneio de Cincinnati (que este ano será jogado em Nova Iorque), mas quer jogá-lo e deverá pedir um wild card.

No caso do US Open, a lista de inscrições para o Grand Slam norte-americano só fecha no início da próxima semana, pelo que a campeã de 2018 ainda vai a tempo de juntar o nome ao grupo de jogadoras que querem ir a jogo em Nova Iorque.

Quem já confirmou a ausência dos primeiros torneios da retoma do circuito mundial feminino foi a atual número um, Ashleigh Barty, que não quer comprometer nem a sua saúde, nem a da sua equipa técnica. Ir a jogo em Roland Garros, onde tem o título a defender, continua em cima da mesa.

Total
2
Shares
Total
2
Share