Número 1 mundial Ashleigh Barty falha o US Open por causa do coronavírus

Detentora do primeiro lugar do ranking e ainda campeã em título de Roland Garros, Ashleigh Barty anunciou, esta segunda-feira, que vai falhar a edição de 2020 do US Open devido à pandemia causada pelo novo coronavírus.

Depois de várias semanas indecisa, a australiana de 24 anos optou por não se inscrever no torneio: “Gosto muito de Cincinnati e do US Open, por isso foi uma decisão difícil, mas ainda há riscos significativos por causa da covid-19 e não me sentiria confortável ao colocar-me a mim e à minha equipa nessa situação”, justificou Barty.

Apesar de falhar o recomeço da temporada nos Estados Unidos da América, a número um do mundo não coloca de parte um regresso na superfície que, até à data, lhe deu a maior alegria da carreira: “Vou tomar uma decisão em relação a Roland Garros e os restantes torneios WTA na Europa durante as próximas semanas”, acrescentou, citada pelo Herald Sun.

Para além de Ashleigh Barty, outras quatro jogadoras do top 10 do ranking mundial feminino optaram por não se inscrever em Cincinnati (e no US Open, apesar do Grand Slam continuar aberto a inscrições até à próxima semana). No quadro masculino, a situação é bem menos dramática — mas tudo pode mudar nos dias que antecedem o arranque do primeiro grande torneio da retoma do ténis internacional.

Total
2
Shares
Total
2
Share