Borges, Cação e Monteiro com wild cards para o Maia Open

Num só dia, a representação portuguesa no quadro principal de singulares do Maia Open duplicou: Nuno Borges, Tiago Cação e João Monteiro foram os eleitos para os três primeiros convites (de um total de cinco) à disposição da organização do terceiro e último torneio do ATP Challenger Tour a acontecer em Portugal, entre os dias 18 e 24 de novembro no Complexo de Ténis da Maia.

Com os convites, Cação (atual 617.º classificado no ranking mundial ATP), Borges (613.º, que vai jogar em casa e está prestes a dedicar-se totalmente à competição ao concluir os estudos nos Estados Unidos da América) e Monteiro (que praticamente não jogou em 2019 devido a uma grave lesão no pulso e desceu esta semana para 1919.º) juntam-se aos compatriotas Pedro Sousa (146.º), Frederico Silva (174.º) e João Domingues (185.º).

Depois de Braga (6 a 12 de maio) e Lisboa (13 e 19 de maio), o Maia Open será a terceira paragem do ATP Challenger Tour em solo português em 2019, confirmando um recorde de torneios da categoria organizados numa só época desde o início do Século XXI.

Os dois últimos wild cards para o quadro principal e o convite disponível para a fase de qualificação serão anunciados até domingo, dia em que são feitos os sorteios.

O lançamento oficial do torneio — que marca o regresso do circuito internacional masculino à cidade maiata 17 anos depois e será dotado de 46.600 euros em prize-money — foi feito esta quinta-feira na Sala D. Pedro IV da Câmara Municipal da Maia pelo Presidente da CM da Maia, António da Silva Tiago, o Presidente da Federação Portuguesa de Ténis, Vasco Costa, o Presidente da Associação de Ténis do Porto, António Paes de Faria, e o diretor do torneio, João Maio.

Total
12
Shares
Total
12
Share