Novak Djokovic recebe wild card para jogar o ATP 500 do Queen’s Club

Dez anos depois de ter jogado a final, Novak Djokovic vai tentar mais uma vez conquistar o inédito título na relva do histórico Queen’s Club: a organização do Fever-Tree Championships anunciou, na tarde desta segunda-feira, a atribuição de um wild card para o quadro principal de singulares ao jogador sérvio.

Atualmente no 21.º posto do ranking ATP, o tenista sérvio tinha dito, depois da derrota surpreendente nos quartos de final de Roland Garros para Marco Cecchinato, que ainda não sabia se ia a jogo na época de relva.

As declarações, no entanto, tinham sido visto como algo “precipitadas” por parte do tenista sérvio de 31 anos, que não reagiu bem à derrota em Paris e despachou a conferência de imprensa. Agora, confirma-se o que até esse momento se esperava: Djokovic quer ganhar mais ritmo de jogo e pontos e por isso vai a jogo já na próxima semana, a partir de dia 18 de junho, na capital britânica.

A aparição de Novak Djokovic no torneio do Queen’s Club será a primeira desde o ano de 2010, quarto perdeu na terceira ronda para Xavier Malisse. Dois anos antes, em 2008, conseguiu o seu melhor resultado, ao chegar à final (que perdeu, por 7-6[5] e 7-5, para Rafael Nadal).

Não costuma ser hábito de Novak Djokovic disputar qualquer torneio em relva antes de Wimbledon (torneio que já venceu em três ocasiões), mas em 2017, quando também perdeu nos quartos de final, o tenista natural de Belgrado optou pelo mesmo caminho. Na altura, em Eastbourne — e deu-se bem: só parou com o título nas mãos, graças à vitória sobre Gael Monfils na grande final.

Para além de Novak Djokovic, também já estão confirmados para a edição de 2018 do ATP 500 londrino Rafael Nadal, Andy Murray, Stan Wawrinka, Juan Martin del Potro, Marin Cilic, Grigor Dimitrov, Milos Raonic, Kevin Anderson, Tomas Berdych, Kyle Edmund, David Goffin, Dennis Shapovalov e Nick Kyrgios.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegou o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."