Sharapova: “Estarei entusiasmada para defrontar Serena, se vier a acontecer”

Sharapova PC

Os nomes de Maria Sharapova e Serena Williams foram sorteados na mesma secção do quadro e, por isso, desde cedo se começou a gerar grande expectativa em torno de um possível embate entre ambas, nos oitavos de final de Roland Garros.

A russa de 31 anos, de forma brilhante, já inscreveu o seu nome naquela fase da prova, ao passo que a norte-americana de 36 pode também fazê-lo este sábado, precisando para tal de derrotar a alemã Julia Goerges.

“Acho que cada vez que defronto a Serena, sei o que me espera. Conheço o desafio que tenho pela frente. Apesar do registo que tenho nos duelos com ela, estou sempre entusiasmada para entrar em court e competir frente às melhores jogadoras. Estarei entusiasmada para a defrontar, se vier acontecer”, referiu Sharapova, em conferência de imprensa.

“Quando nos defrontamos, ou estamos na mesma secção do quadro, isso é sempre algo bastante mediático. Mas não interessa o histórico frente a ela, pois estou neste torneio e quero estar em posição de jogar com as melhores. Hoje bati a número 6 do mundo e é isso que quero continuar a fazer. É por isto que jogo”, acrescentou a duas vezes campeã de Roland Garros, que venceu somente dois duelos em 21 diante de Serena.

Karolina Pliskova juntou-se, na jornada deste sábado, a Richel Hogenkamp e a Donna Vekic na lista de tenistas que caíram às mãos de Maria Sharapova. “Melhorei bastante neste encontro, em comparação com os anteriores. Precisava de o fazer, até porque não tinha outro caminho perante uma jogadora como ela”, comentou a antiga número 1 do mundo.

Para eliminar a tenista checa, que chegou a Paris com boas sensações nos torneios de preparação (título em Estugarda e meias-finais em Madrid), Sharapova destacou a solidez do seu ténis e a forma inteligente como jogou. “Penso que fiz um bom trabalho, sendo agressiva na resposta ao serviço. Estive sólida e joguei de forma inteligente. Acho que fiz bem as coisas. Fui agressiva nos pontos de break e tomei as rédeas do encontro”.

Via site oficial de Roland Garros
João Correia
Licenciado em Sociologia e Mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologias de Informação (ISCTE). Privilegiado por viver numa das melhores eras da história da modalidade.