Frances Tiafoe continua a brilhar e já está nas meias-finais do Millennium Estoril Open

Frances Tiafoe EO 18

Está encontrado o terceiro semifinalista da edição de 2018 do Millennium Estoril Open, o primeiro da parte inferior do quadro: Frances Tiafoe, tal como Stefanos Tsitsipas um dos maiores talentos da NextGen, levou a melhor sobre o experiente Simone Bolelli para rumar às suas segundas meias-finais do ano.

Campeão do ATP 250 de Delray Beach em fevereiro naquele que foi o seu primeiro título a este nível, o jovem norte-americano de 20 anos, número 64 ATP, surgiu motivado nos seus terceiros quartos de final em 2018 (também atingiu o top-8 na edição inaugural do torneio de Nova Iorque) e foi essa a mensagem que acabou por ser espelhada no resultado final, estabelecido nos parciais de 7-5 e 6-2 face ao veterano transalpino de 32 anos.

A realizar uma muito boa campanha esta semana nos courts de terra batida do Clube de Ténis do Estoril (como atestam os triunfos frente ao compatriota Tennys Sandgren — 3-6, 7-6(5) e 7-6(4) com três match points salvos pelo meio — e o quarto favorito, o luxemburguês Gilles Muller — 6-4 e 7-5), Tiafoe entrou desde início determinado a mostrar o seu melhor ténis contra Bolelli, atual número 153 mundial mas antigo top-40.

O qualifier italiano, porém, não baixou os braços e de tudo fez para provar que as vitórias perante o português João Domingues (6-3 e 6-2) e o argentino Federico Delbonis (3-6, 7-5 e 6-2) não haviam sido mero fruto do acaso, tendo por isso equilibrado bastante a contenda na primeira partida, a qual acabaria por ceder graças ao break crucial do seu opositor no 11.º jogo.

No segundo parcial, contudo, a história foi diferente: o jogador natural de Hyattsville conseguiu cimentar a sua vantagem no embate de forma ainda mais prematura do que aquela que acontecera aquando do primeiro set ao quebrar o serviço de Simone Bolelli no terceiro jogo, o que proporcionou uma ainda maior “almofada de conforto” na discussão do mesmo.

A partir daí, o pupilo do antigo top 15 Robby Ginepri foi ganhando os seus jogos de serviço seguintes, tendo inclusive registado mais um break pelo meio, para segurar então o triunfo em apenas duas partidas.

Determinado mais um semifinalista, falta agora descobrir apenas qual o último tenista a integrar o lote restrito do top-4 do ATP 250 português, sendo que ou o chileno Nicolas Jarry (65.º) ou o segundo cabeça de série, o espanhol Pablo Carreño Busta (11.º), juntar-se-á a esse grupo e defrontará Frances Tiafoe amanhã por um lugar na grande final (ordem de jogos aqui).

Total
2
Shares

Leave a Reply

Total
2
Share