Francisca Jorge só precisou de 42 minutos para começar o Cantanhede Ladies Open com uma vitória

Francisca Jorge
Fotografia: Fernando Correia/FPT

Vitória tranquila, muito tranquila, para Francisca Jorge no encontro de estreia no Cantanhede Ladies Open. A bicampeã nacional não chegou a estar uma hora em campo até carimbar o apuramento para a segunda ronda do quadro principal de singulares do ITF de 15.000 dólares.

A defender o estatuto de segunda cabeça de série, a jovem vimaranense de 19 anos não deu argumentos à compatriota Carolina Likhatcheva (que não competia precisamente desde a última participação neste torneio — em 2018, o Cantanhede Ladies Open jogou-se em outubro) e acabou por não ceder um único jogo rumo a uma clara vitória por 6-0 e 6-0.

Francisca Jorge foi a segunda tenista portuguesa a inscrever o nome na segunda ronda do quadro principal de singulares do torneio internacional feminino organizado no distrito de Coimbra, horas depois de Ana Filipa Santos — sua colega de seleção — o ter feito em primeiro lugar.

A próxima adversária da campeã nacional absoluta de 2017 e 2018 — que foi a primeira cabeça de série de um torneio ITF pela primeira vez precisamente neste Clube de Ténis de Cantanhede, há menos de um ano — sairá do encontro entre a espanhola Laia Conde Monfort e a bielorrussa Kseniya Yersh, que ainda decorria quando este artigo foi publicado.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."