Apenas Daniel Batista resistiu à jornada desta terça-feira na Quinta do Lago

Foi preciso esperar pelo último encontro de singulares a envolver um tenista luso para que surgisse a primeira vitória portuguesa no The Campus Future, o torneio de 15 mil dólares em prémios monetários que vai decorrendo por estes dias na Quinta do Lago, concelho de Loulé.

O responsável por essa vitória foi Daniel Batista, que ao contrário de Tiago Cação no dia de ontem, e Luís Faria (ver aqui) e João António já esta terça-feira, conseguiu sair vitorioso do seu encontro da primeira ronda.

João António, que ocupou a vaga deixada em aberto pela desistência de Frederico Silva, perdeu frente ao qualifier Andrés Fernandez Canovas (1366.º), por 6-2 e 6-3, enquanto Daniel Batista (1395.º), também ele repescado, derrotou José Vídal Azorín (915.º), por 7-5 e 6-2, para somar o primeiro ponto ATP da temporada.

Apurado pela terceira vez na carreira para uma segunda ronda de um torneio Future — a primeira desde novembro de 2017 –, o tenista de 19 anos tem agora pela frente o primeiro cabeça de série da prova, Tsung-Hua Yang (251.º).

Para a jornada de quarta-feira, estão agendadas as estreias de Fred Gil (defronta Marc-Andrea Huesler), Francisco Cabral (encara Johan Nikles) e Francisco Dias (desafia Maximilian Neuchrist).

Esta prova é a quarta de cinco em território algarvio: Frederico Silva triunfou em Vale do Lobo e em Loulé e o francês Evan Furness sagrou-se campeão em Faro. Depois segue-se o torneio de Vilamoura, sediado na Vilamoura Tennis e Padel Academy, que marca o arranque do Cascais NextGen Tour.

João Correia
Licenciado em Sociologia e Mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologias de Informação (ISCTE). Privilegiado por viver numa das melhores eras da história da modalidade.