Julia Goerges entra no top 10 pela primeira vez na carreira

Julia Goerges 1

A entrada de Julia Goerges no grupo das dez primeiras classificadas da lista mundial é o grande destaque na atualização do ranking feminino desta segunda-feira.

Semifinalista do torneio de São Petersburgo, perdendo apenas frente a Petra Kvitova, que viria a sagrar-se campeã, a tenista alemã de 29 anos chega ao top 10 pela primeira vez na carreira, no seguimento de um excelente arranque de época (vencera o torneio de Auckland na primeira semana do ano).

Por outro lado, Kristina Mladenovic, finalista vencida em São Petersburgo, desceu para o 13.º posto. Já Petra Kvitova, em tempos número 2 mundial, ascendeu oito posições para se fixar no 21.º lugar.

Nota também para a húngara Timea Babos, campeã do torneio de Taipé, que registou a maior subida no top 50 mundial, ao escalar dez lugares para ocupar a 35.ª posição, ela que, diga-se, tem como melhor ranking até à data o 25.º posto (setembro do ano passado).

Num olhar mais geral, destaque para a descida de 30 posições por parte da cazaque Yulia Putintseva, quartofinalista de Roland Garros em 2016, que está agora no 81.º posto.

Tenistas portuguesas sem notas de relevo

No que às jogadoras lusas diz respeito, destacamos a subida de seis degraus da algarvia Inês Murta. Michelle Larcher de Brito mantém confortavelmente o estatuto de número 1 portuguesa, surgindo esta semana no 361.º lugar da lista WTA (desceu seis posições).

Recorde-se que Inês Murta, Maria João KoehlerFrancisca Jorge e Maria Inês Fonte são as escolhidas de Neuza Silva, a selecionadora nacional da Fed Cup, para os compromissos frente a Estónia e Grã-Bretanha, em Tallinn (Estónia), entre os dias 7 e 10 de fevereiro.

João Correia
Licenciado em Sociologia e Mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologias de Informação (ISCTE). Privilegiado por viver numa das melhores eras da história da modalidade.