Emma Raducanu arrasada na estreia em 2022, Andy Murray vence tranquilamente

Desfechos totalmente opostos para as duas estrelas do ténis britânico que foram a jogo em Sydney esta terça-feira: se Andy Murray obteve tranquilamente o primeiro triunfo de um ano em que espera atingir duas marcas “redondas”, Emma Raducanu foi arrasada em menos de uma hora.

A realizar apenas o sexto encontro desde que se sagrou campeã do US Open, em setembro, a jovem britânica de 19 anos (atual 18.ª classificada do ranking) não teve argumentos para a cazaque Elena Rybakina (13.ª), que venceu por autoritários 6-0 e 6-1 em apenas 56 minutos.

Apesar de ter estado longe do nível que lhe permitiu fazer história em Nova Iorque, Raducanu enfrentou uma das adversárias mais perigosas do circuito e que esta terça-feira lhe deu pouquíssima margem para procurar outro resultado, a começar pela pancada de serviço (não enfrentou qualquer ponto de break).

Assim, a nova coqueluche do ténis britânico partirá para Melbourne, onde irá a jogo no Australian Open pela primeira vez, com apenas um — e curto — encontro de preparação.

Horas antes, na mesma Ken Rosewall Arena, Andy Murray (135.º) somou a primeira vitória da temporada de 2022 com um triunfo tranquilo por 6-3 e 6-1 sobre Viktor Durasovic (345.º) na primeira ronda do ATP 250 de Sydney.

Foi a primeira vitória do ex-número um mundial em solo australiano em mais de 1.000 dias e a primeira da carreira em Sydney, onde nunca tinha competido — recebeu um wild card depois de sair desiludido do ATP 250 de Melbourne, na semana passada.

Nikoloz Basilashvili (23.º), que ficou isento da primeira ronda por ser o segundo cabeça de série, será o próximo adversário de Murray, que em 2022 espera alcançar as 700 vitórias no circuito profissional (está a oito de o conseguir) e pelo menos aproximar-se de um outro objetivo “redondo”: os 50 títulos (tem 46), como revelou na conferência de imprensa desta terça-feira.


Total
10
Shares
Total
10
Share