Gonçalo Oliveira derrotado na segunda ronda do Maia Open II por adversário que escolheu Portugal

Sara Falcão/FPT

MAIA — Caiu o primeiro de três portugueses em ação ao longo da jornada desta quinta-feira no Maia Open II: Gonçalo Oliveira (número 282 ATP) não conseguiu confirmar o favoritismo e cedeu por 7-6(3) e 6-4 para Sebastian Fanselow (365.º).

Já com cinco finais ITF disputadas em Portugal (3-2), país em que decidiu viver desde o verão de 2020, o tenista alemão de 29 anos celebrou porventura a mais importante dessas vitórias na manhã desta quinta-feira, uma vez que o triunfo sobre o jogador português lhe permitiu regressar aos quartos de final de um torneio Challenger pela primeira vez desde janeiro de 2019.

Para o fazer, Fanselow começou por resistir a um primeiro set muito equilibrado, em que apesar de nenhum dos jogadores ter criado um ponto de break foram muitas as ocasiões com 30-30 assinalado no marcador. Com várias trocas de bolas longas e muito peso de bola parte a parte, o relógio já assinalava uma hora de duelo quando começou o tie-break, o primeiro momento em que um dos tenistas fez realmente a diferença.

Depois de um exercício de resistência que lhe foi favorável com muita regularidade no primeiro serviço e uma reta final marcada por menos erros, o jogador alemão aproveitou o momento e entrou na segunda partida com a primeira quebra de serviço do encontro logo à primeira oportunidade ao explorar a abertura de ângulo com uma direita inside-out. A reação de Oliveira não se fez esperar e com alguma insistência o português conseguiu anular a desvantagem ao explorar a movimentação do adversário, mas Fanselow recuperou a liderança logo de seguida e já não olhou para trás.

Os quartos de final no Maia Open II serão os sétimos da carreira para Sebastian Fanselow em torneios do ATP Challenger Tour, mas primeiros desde janeiro de 2019, em Burnie (na Austrália), e, sobretudo, os primeiros da carreira em terra batida.

Já com 15 pontos amealhados e uma subida de pelo menos uma dezena de lugares assegurada, o pupilo do português Manuel Costa Matos na LX Team Tennis Academy terá a difícil tarefa de desafiar o primeiro cabeça de série, Andrej Martin, na próxima fase. O eslovaco disputou um longo encontro na terça-feira, mas esta quinta-feira beneficiou da desistência de Luca Potenza.


Total
12
Shares
Total
12
Share