Pliskova renasce e vence batalha checa para se manter viva em Guadalajara

Karolina Pliskova terminou o segundo do WTA Finals com um desagradável 6-0 favorável à adversária e começou o derradeiro duelo da fase de grupos da mesma forma, mas conseguiu renascer e Barbora Krejcikova por 0-6, 6-4 e 6-4 para manter vivas as possibilidades de apuramento para as meias-finais da “cimeira” que este ano acontece em Guadalajara, no México.

Obrigada a vencer para manter vivas as possibilidades de apuramento, a ex-número um mundial não entrou bem e esteve muito perto da derrota, mas de forma quase milagrosa conseguiu recuperar de um set e break abaixo num encontro marcado por demasiados erros não forçados de parte a parte para derrotar a campeã em título de Roland-Garros ao cabo de 2h10.

Com duas vitórias em três encontros e um registo de quatro sets ganhos e quatro sets perdidos, Pliskova terá de aguardar pelo encontro desta madrugada entre Anett Kontaveit e Garbiñe Muguruza para conhecer o seu destino. Se a estónia (que já está apurada) vencer, o apuramento será dela. Caso a vitória seja favorável à espanhola será preciso puxar da calculadora para determinar a segunda apurada.

O melhor resultado da jogadora natural de Louny neste WTA Finals são precisamente as meias-finais, etapa que alcançou nas últimas três edições (2017, 2018 e 2019, uma vez que em 2020 o torneio foi cancelado).


Total
2
Shares
Total
2
Share