Djokovic deixa escapar um set, mas inicia ataque à história com tranquilidade

Holger Rune é um dos jovens mais promissores do circuito e deixou-o claro quando enfrentou Novak Djokovic no maior court do mundo na madrugada desta quarta-feira (terça-feira em Nova Iorque), mas o atrevimento do dinamarquês não foi suficiente para travar o sérvio, que venceu por 6-1, 6-7(5), 6-2 e 6-1 e deu o primeiro de sete passos necessários para atingir a glória eterna ao conquistar os quatro torneios do Grand Slam numa só época.

No primeiro encontro desde as derrotas consecutivas para Alexander Zverev e Pablo Carreño Busta nos Jogos Olímpicos de Tóquio, praticamente há um mês, e de volta ao palco onde há um ano foi desqualificado, o número um mundial regressou à competição confiante — como aliás já demonstrara na conferência de imprensa de antevisão — e autoritário, mas sobretudo focado no grande objetivo que nunca escondeu. Por isso, o set perdido no tie-break para o jovem de 18 anos não o afetou e depois de “tropeçar” Djokovic voltou a dominar, cedendo apenas três dos 15 jogos seguintes para caminhar tranquilamente para a primeira vitória da quinzena.

Na segunda ronda, Novak Djokovic vai medir forças com o holandês Tallon Griekspoor, número 121 mundial que teve de trabalhar para conseguir seguir em frente, acabando por derrotar o alemão Jan-Lennard Struff (52.º) por 2-6, 7-6(3), 4-6, 6-4 e 7-5.

Atualizado às 09h47.
Total
1
Shares
Total
1
Share