Gastão Elias volta a vencer e está a um passo do quadro principal do US Open

Dois dias depois de ter regressado em bom plano aos torneios do Grand Slam, Gastão Elias (233.º do ranking ATP) venceu esta quinta-feira o norte-americano Ulises Blanch (252.º) por 6-4 e 6-3 para se qualificar para a terceira e última ronda do qualifying do US Open, em Nova Iorque.

Se na primeira ronda demonstrou sinais claros de uma adaptação difícil — quer pelo nervosismo próprio de um regresso aos grandes palcos três anos depois, quer pelos ligeiros problemas físicos que o atrapalharam já em Nova Iorque —, no duelo da segunda ronda o tenista português de 30 anos apresentou um nível exibicional muito superior, que lhe permitiu comandar durante todos os 86 minutos de encontro.

Sem qualquer quebra de serviço sofrida, dado que salvou os únicos dois pontos de break que enfrentou, Gastão Elias soube contrariar o perigoso serviço do norte-americano (que destacara na antevisão ao encontro) e a forte pancada de direita para lhe criar dificuldades nos princípios de jogada e tirar partido do fundo do court para levar a melhor em dois parciais incontestáveis.

A disputar um torneio do Grand Slam pela primeira vez desde 2018, Gastão Elias qualificou-se pela terceira vez na carreira para a ronda de acesso do qualifying, depois de Roland-Garros 2014 e 2015 (em ambas ocasiões chegou ao quadro principal). A separá-lo do quadro principal, que seria o segundo da carreira em Nova Iorque (entrou diretamente na edição de 2016), o jogador da Lourinhã terá o eslovaco Alex Molcan, número 138 mundial e surpreendente finalista do ATP 250 de Belgrado (perdeu para Novak Djokovic) depois de ter passado pelos torneios Challenger que a Federação Portuguesa de Ténis organizou no Jamor.

Aos 23 anos, Molcan atravessa sem margem para dúvidas a melhor fase da carreira e depois da extraordinária prestação na capital sérvia jogou mais duas finais, mas no circuito Challenger: primeiro foi finalista em Prostejov, depois campeão em Liberec, na última semana de competição antes de participar neste US Open.

Recorde-se que Gastão Elias foi o único tenista português a sobreviver à primeira ronda da fase de qualificação em Nova Iorque, enquanto Pedro Sousa, João Sousa, Frederico Silva e João Domingues foram derrotados nas respetivas estreias.

Última atualização às 19h28.


Total
2
Shares
Total
2
Share