Taça Davis de regresso à centenária relva de Newport 30 anos depois

Um palco histórico proporcional à grandeza da competição: pela primeira vez desde 1991, a centenária Taça Davis vai voltar a ter uma das suas eliminatórias disputadas nos míticos courts de relva do International Tennis Hall of Fame, palco que anualmente acolhe o ATP 250 de Newport, em Rhode Island.

Face às estritas restrições que resultaram no fecho de fronteiras na Nova Zelândia, os neozelandeses elegeram o histórico complexo norte-americano como palco para o certame frente à Coreia do Sul, um embate que está previsto para os dias 17 e 18 de setembro.

“A oportunidade de disputar a nossa eliminatória num palco tão importante como o International Tennis Hall of Fame é única. A equipa do Hall of Fame tem oferecido todo o seu apoio e mal podemos esperar para lá jogarmos em setembro”, exclamou Christophe Lambert, diretor da Associação de Ténis da Nova Zelândia.

“Nunca é o ideal jogarmos fora do nosso território, mas perguntei aos jogadores qual a superfície onde prefeririam jogar e eles disseram ‘relva’. E estamos prestes a jogar num dos melhores courts de relva do Mundo”, explicou o representante neozelandês.

Esta será a terceira vez que o International Tennis Hall of Fame vai receber a prova de seleções: pelo complexo — onde nasceu o US Open em 1881 — passaram, em 1921, as comitivas da Australásia (Austrália e Nova Zelândia) e do Japão, no então denominado Newport Casino. Já bem mais recentemente, em 1991, Espanha e os Estados Unidos disputaram neste local os quartos de final da Taça Davis.


Total
10
Shares
Total
10
Share