Belinda Bencic completa semana brilhante e conquista o ouro nos Jogos Olímpicos

Belinda Bencic é a nova campeã olímpica. Aos 24 anos, a suíça levou avante o improvável e derrotou Marketa Vondrousova por 7-5, 2-6 e 6-3 numa final totalmente inesperada para conquistar a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Tóquio, no Japão.

Numa final entre duas jogadoras que enquanto juniores passaram pela liderança do ranking mundial, a suíça teve de superar vários altos e baixos e as adversidades habituais — é uma das jogadoras que mais comete duplas faltas — para se tornar na primeira mulher suíça a conquistar o ouro em singulares (nem a campeoníssima Martina Hingis o conseguiu) e apenas na segunda tenista do seu país a fazê-lo, depois de Marc Rosset em 1992 (Roger Federer foi prata em singulares no ano de 2012 e ouro em pares com Stan Wawrinka em 2008).

Apontada desde cedo como uma grande promessa, Bencic sofreu um enorme revés na carreira em 2017, quando uma operação ao pulso a afastou do court durante vários meses e a fez sair do top 300 mundial depois de ter entrado pela primeira vez no top 10. Depois, uma grande temporada de 2019 fez com que a tenista natural de Flawil se reconciliasse com o passado e regressasse à elite do circuito — chegou a número quatro do ranking antes da pandemia virar o mundo do avesso —, mas o currículo discreto (apenas quatro títulos, ainda que dois em WTA 1000) e a irregularidade em grandes provas afastavam-na das previsões mais realistas para os Jogos Olímpicos.

A caminhada em Tóquio foi, por isso, surpreendente e bem dourada, mas ainda não chegou ao fim: no domingo, ao lado da compatriota Viktorija Golubic, Belinda Bencic vai lutar pela medalha de ouro nos pares femininos contra as checas Barbora Krejcikova e Katerina Siniakova. Para já, é a quinta jogadora a alcançar as finais de singulares e pares nos mesmos Jogos Olímpicos desde que o ténis regressou, em 1988 (Venus Williams foi a primeira, em 2000, seguida de Nicolas Massu em 2004 e Serena Williams e Andy Murray em 2012), sendo que se vencer será a quarta a alcançar a dobradinha de ouro (só o britânico não o conseguiu fazer, perdendo a final de pares mistos em Londres ao lado de Laura Robson).

Total
6
Shares
Total
6
Share