O especialista e o aprendiz: Ruud discute final de Gstaad com o estreante Gaston

O professor — ou um dos, quando o assunto é terra batida — e o aluno. Assim se desenha a final do ATP 250 de Gstaad, que vai ter Hugo Gaston (155.º ATP), estreante em finais ATP, e Casper Ruud (14.º) como protagonistas.

A viver a melhor semana da carreira, Gaston deu continuidade ao belo momento de forma e apurou-se este sábado para a primeira final da carreira neste nível. Depois de ter derrotado Juan Manuel CerúndoloFederico Delbonis Cristian Garin nas rondas anteriores, o jovem tenista francês superou o sétimo cabeça de série, Laslo Djere (52.º), em três sets.

Apesar de ter colocado apenas 52% dos primeiros serviços, o tenista de 20 anos venceu 70% dos pontos disputados com a primeira bola e converteu cinco dos onze break points que teve para sair vencedor ao fim de uma hora e 50 minutos, com os parciais de 3-6, 6-3 e 6-3. Conquiste ou não o primeiro título ATP da carreira, Hugo Gaston tem já um novo máximo à espera no que a ranking diz respeito: é nesta altura o virtual 132.º classificado, registo substancialmente melhor do que o 141.º lugar que permanece até à data como o máximo atingido pelo canhoto gaulês. Se sair de Gstaad com o troféu, aí Gaston poderá ficar a poucos lugares do top 100 mundial.

Do outro lado da rede este domingo vai estar um verdadeiro especialista em terra batida: Casper Ruud. O tenista de 22 anos assinou a 40.ª vitória em terra batida no somatório das temporadas de 2020 e 2021, um registo sem igual no circuito (o segundo classificado nessa tabela é Stefanos Tsitsipas, com 34 triunfos), ao derrotar o qualifier Vit Kopriva (249.º) por 6-3 e 6-0.

Casper Ruud, que vai disputar na final de Gstaad o 100.º encontro da carreira no “pó de tijolo” (tem um assinalável registo de 69 vitórias e 30 derrotas), está à procura do terceiro título em 2021 — venceu em Genebra e Bastad — e do quarto da carreira na sexta final que disputa. O norueguês, que pode ser o campeão de Gstaad com o ranking mais alto desde Gastón Gaudio (venceu em 2005 enquanto número 13 do ranking ATP), leva agora 30 vitórias em 39 embates na presente época e, seja qual for o desfecho da final, vai permanecer na 14.ª posição da hierarquia mundial.

Total
1
Shares
Total
1
Share