Bastad: Federico Coria procura primeiro título ATP 20 anos depois do irmão Guillermo

Se em 2001 Guillermo Coria teve a oportunidade de jogar (e vencer) a final em Viña del Mar, o seu irmão mais novo, Federico, vai tentar este domingo inserir um novo Coria na grelha de vencedores no circuito ATP: o argentino de 29 anos está na final do ATP 250 de Bastad e já tem oponente definido para o derradeiro compromisso na terra batida sueca.

O 77.º classificado a nível mundial precisou de pouco mais de uma hora para fechar um triunfo contundente diante de Yannick Hanfmann (107.º), resolvido em 6-2 e 6-1. Garantido desde já um lugar às portas do top 60 — que será o seu novo máximo –, o natural de Rosário vai desafiar o primeiro pré-designado no dia da decisão do título: Casper Ruud.

O norueguês, para além de defender o estatuto de melhor cotado da semana em Bastad, é 16.º colocado a nível mundial. No seu encontro das meias-finais, Ruud prolongou o bom nível apresentado para afastar Roberto Carballes Baena (97.º) por 6-1 e 6-4.

Embora ainda lhe reste uma última batalha para somar um eventual primeiro título no ATP Tour, Federico Coria poderá estar perto de seguir as pisadas do irmão Guillermo, 16 anos depois deste ter disputado a sua última final, que foi número três do ranking e somou nove títulos ao longo da carreira.

Mas mesmo que saia de Bastad como vice-campeão, Federico Coria é um dos nomes que marcam a temporada de 2021 no circuito ATP. Em julho de 2020, o argentino era 362.º no ranking e está agora à porta do top 60. Neste último mês, Coria foi por três vezes finalista no ATP Challenger Tour: festejou em Prostejov e esteve a um passo de o fazer em Milão e em Salzburgo.

Total
9
Shares
Total
9
Share