Novak Djokovic de pedra e cal rumo à 41.ª meia-final da carreira em torneios do Grand Slam

O sérvio Novak Djokovic apurou-se esta quarta-feira para as meias-finais do torneio de Wimbledon. Pela 41.ª vez na carreira, o número um mundial vai disputar a penúltima ronda de um torneio do Grand Slam e está agora mais perto de um sexto título no All England Club e do 20.º Grand Slam.

Principal cabeça de série em Londres, Djokovic conseguiu uma vitória tranquila sobre Marton Fucsovics (48.º), antigo vencedor do torneio no escalão de juniores. Apesar de ter desperdiçado os primeiros cinco set points no parcial inaugural e de ter visto Fucsovics recuperar de uma desvantagem de 0-5 para 3-5, Djokovic conseguiu fechar o set e avançou depois para mais dois parciais controlados. Ao fim de duas horas e 19 minutos, o sérvio venceu por 6-3, 6-4 e 6-4, num encontro muito equilibrado em termos de winners (23 de Djokovic para 24 de Fucsovics) e de erros não-forçados (30 do sérvio para 31 do húngaro). Contudo, a qualidade do primeiro serviço de ‘Nole’ fez a diferença, já que este venceu 82% dos pontos jogados com a primeira bola.

A uma vitória de mais uma final do Grand Slam, Novak Djokovic vai agora medir forças com o canadiano Denis Shapovalov (12.º). O tenista de 22 anos sobreviveu a uma maratona de três horas e 28 minutos com Karen Khachanov (29.º), venceu por 6-4, 3-6, 5-7, 6-1 e 6-4 e vai fazer a estreia em meias-finais do Grand Slam.

Total
7
Shares
Total
7
Share