Déjà vu: Roland-Garros interrompe sessão noturna para evacuar o público

Quatro meses depois da organização do Australian Open se ter visto forçada a interromper um encontro para evacuar o público e cumprir o recolher obrigatório, em Roland-Garros o duelo dos quartos de final entre Novak Djokovic e Matteo Berrettini passou por uma situação semelhante.

Aquela que foi a primeira sessão noturna da quinzena a contar com a presença de público (a partir desta quarta-feira passou a ser permitida a presença de cinco mil espetadores, mediante apresentação do certificado de vacinação, recuperação recente da covid-19 ou um teste negativo) foi suspensa por volta das 22h50 para que os espetadores evacuassem o Court Philippe-Chatrier antes das 23h, a hora estabelecida para o recolhimento obrigatório em Paris.

O speaker do recinto anunciou que os espectadores teriam de abandonar o court principal do complexo na troca de lados seguinte, que seria quando Djokovic chegou ao 2-1 no marcador. Contudo, como tal não aconteceu, os dois tenistas tiveram mesmo de recolher aos balneários depois de Djokovic fechar um longo e difícil jogo de serviço. Com 3-2 no marcador, ambos se ausentaram para que se procedesse à evacuação do público e só voltam ao court assim que esta esteja completa.

Nesta altura, Novak Djokovic lidera por 3-2 no quarto parcial. O sérvio venceu os primeiros dois sets por 6-3 e 6-2 e Berrettini respondeu no terceiro parcial com uma vitória no tiebreak (7-6[5]).

Total
0
Shares
Total
0
Share