Tsitsipas dá a volta e marca final em Lyon com o surpreendente Norrie

Open Parc Auvergne-Rhone-Alpes Lyon

Stefanos Tsitsipas e Cameron Norrie vão discutir o título no ATP 250 de Lyon, o último torneio para ambos antes de Roland-Garros. O grego e o britânico, que têm a particularidade de terem disputado finais no Millennium Estoril Open, saíram por cima nos respetivos confrontos das meias-finais, que decorreram este sábado.

Tsitsipas, campeão do torneio português em 2019, arrancou em falso frente ao talentoso Lorenzo Musetti, numa reedição da meia-final que ambos disputaram em Acapulco, no México, esta temporada. O tenista italiano procurava então igualar o score frente ao helénico, mas Tsitsipas reagiu mais do que a tempo e acabou em grande para vencer por 4-6, 6-3 e 6-0 em uma hora e 43 minutos. O número cinco mundial venceu 90% dos pontos com o primeiro serviço e quebrou o ‘saque’ a Musetti por cinco vezes.

Na segunda meia-final do dia, podia-se pensar que Cameron Norrie partisse em desvantagem frente a Karen Khachanov, uma vez que o britânico teve de finalizar o encontro frente a Arthur Rinderknech já este sábado, depois da chuva ter feito uma aparição na jornada de sexta-feira. Contudo, o vice-campeão da edição de 2021 do Millennium Estoril Open não acusou maior cansaço por esse set jogado esta manhã e arrasou Khachanov em apenas 67 minutos, com parciais de 6-1 e 6-1. Norrie enfrentou apenas um break point – que salvou – e quebrou o serviço do russo por cinco vezes para sair vitorioso.

A final deste domingo vai opor dois tenistas que têm vindo a apresentar grandes resultados em terra batida na presente temporada. Norrie, que é o terceiro jogador do circuito com mais vitórias em 2021 (23, apenas atrás de Andrey Rublev, que tem 29, e Tsitsipas, que leva 32), vai jogar a terceira final da carreira e procurar ainda o primeiro título. Stefanos Tsitsipas, por outro lado, apresenta-se como um tenista bem mais experiente em últimos embates de torneios. O grego vai jogar uma final ATP pela 16.ª vez, sendo que possui um registo de 6-9 nas finais já disputadas. No entanto, quando a final é de um ATP 250, o registo do helénico é impecável: quatro vitórias em outros tantos encontros e nenhum set perdido.

Total
1
Shares
Total
1
Share