Nuno Borges travado nos quartos de final do Oeiras Open 125

Sara Falcão/FPT

OEIRAS — Depois de duas vitórias brilhantes, Nuno Borges (296.º do ranking ATP) caiu, esta quinta-feira, nos quartos de final do ATP Challenger 125 Oeiras Open, ao perder por 6-1, 5-7 e 7-5 para o argentino Facundo Bagnis (109.º), que confirmou o estatuto de sétimo cabeça de série.

A viver a melhor fase da carreira, o jovem português de 24 anos não entrou bem no encontro, mas conseguiu elevar o nível do serviço e a agressividade do fundo do court, com destaque para a resposta ao serviço, para entrar na discussão do encontro. Mais próximo do nível que o ajudou a bater Bernabé Zapata Miralles e Pedro Martínez nas eliminatórias anteriores, Borges arriscou nalgumas ocasiões da terceira partida, que viu fugir com uma quebra de serviço ao 5-5, para a qual já não teve resposta.

Vice-campeão dos Challengers de Braga e Lisboa em 2019, em semanas consecutivas, Facundo Bagnis colocou-se a um passo de jogar mais uma final em Portugal, depois de em março deste ano ter disputado a primeira da carreira em torneios ATP (perdeu para Cristian Garín em Santiago, no Chile). Ex-número 55 mundial, o argentino fica à espera do vencedor do duelo entre Pedro Sousa, que será o novo número um português a partir de segunda-feira, e Hugo Gaston, uma das grandes figuras da última edição de Roland-Garros.

Apesar da derrota nos singulares, Nuno Borges mantém-se em prova no Oeiras Open 125, regressando ao court no final desta quinta-feira para jogar os quartos de final de pares ao lado de Francisco Cabral, com quem há cerca de um mês conquistou o primeiro título da carreira no circuito Challenger.

Total
2
Shares
Total
2
Share