Reviravolta afasta Luís Faria na estreia no Oeiras Open 125

Sara Falcão/FPT

OEIRAS — Luís Faria começou bem e esteve encaminhado para uma das melhores vitórias da carreira e logo em torneios da categoria mais alta do ATP Challenger Tour, mas sofreu uma reviravolta e despediu-se do Oeiras Open na primeira ronda do qualifying.

Convidado pela organização, o tenista natural de Guimarães — e que faz parte da equipa do Centro de Alto Rendimento da Federação Portuguesa de Ténis — venceu o primeiro set e foi o primeiro a quebrar o serviço no segundo, só que a experiência de Mikael Torpegaard (190.º ATP) veio ao de cima e o dinamarquês conseguiu dar a volta ao marcador para vencer, por 1-6, 6-4 e 6-3, depois de 2h10 de encontro.

Menos à vontade em terra batida do que o jovem português, Torpegaard (que tem três títulos Challenger no currículo em cinco finais) sentiu várias dificuldades para fechar a segunda partida mesmo depois de recuperar pela primeira vez da desvantagem no marcador, mas no terceiro set elevou o nível e foi o único a confirmar uma quebra de serviço para avançar para a última ronda, onde terá pela frente o vencedor do duelo entre Francisco Cabral (também wild card) e Alex Molcan, sexto pré-designado do qualifying.

Total
1
Shares
Total
1
Share