Portugal entre 29 países em Vilamoura para a qualificação para o Mundial em Equipas de Ténis em Cadeira de Rodas

Pelo quarto ano consecutivo, a Vilamoura Tennis & Padel Academy vai receber a qualificação para o Campeonato do Mundo em Equipas de Ténis em Cadeira de Rodas, este ano com uma grande novidade: em 2021 reúnem-se na região algarvia seleções de vários continentes para uma qualificação global e não apenas continental. Organizado pela Premier Sports e a Federação Portuguesa de Ténis, o torneio acontece entre os dias 10 e 13 de maio e decide as últimas vagas para o BNP Paribas World Team Cup Finals, na Sardenha (Itália), em outubro.

A qualificação masculina consiste em dois quadros a eliminar com 10 equipas cada um, dos quais sairão os quatro finalistas que seguirão para a fase final do Campeonato do Mundo.

A seleção nacional portuguesa é formada por Jean Paul Mélo, Carlos Leitão e os estreantes Fábio Reis e João Couceiro e liderada pelo capitão — e selecionador nacional — Joaquim Nunes, que definiu como objetivo para os próximos dias “a mesma intenção de obter uma classificação a meio da qualificação europeia, com a noção exata das dificuldades em cumprir essa meta.”

Em 2021 verifica-se um “recorde de participações” na qualificação para o Campeonato do Mundo, o que, de acordo com o também coordenador nacional da modalidade, “aumenta o coeficiente de dificuldade da prova, que, comparativamente às anteriores, é já a fase mais competitiva.”

O sorteio, realizado este domingo, colocou Portugal no Grupo B, juntamente com Áustria, Alemanha, Quénia, Costa Rica, Bielorrússia, Guatemala, Austrália, Roménia e Chile. A equipa da casa teve um bye na primeira eliminatória e disputa os quartos de final da fase a eliminar frente à Áustria, uma das equipas mais perigosas, não antes das 10 horas desta segunda-feira.

No Grupo A do torneio masculino estão Israel, Hungria, Sri Lanka, México, Croácia, Tanzânia, Dinamarca, Grécia, Eslováquia e Polónia.

A qualificação feminina também apura quatro países  e desenrola-se num formato semelhante, mas como conta com 11 países é composta por apenas um quadro a eliminar. A Rússia (que venceu em Vilamoura no ano de 2019), o Brasil e a França partem como as equipas favoritas, enquanto do continente africano é o Quénia quem reúne mais atenções, graças às vitórias nas fases de qualificação de 2014, 2017 e 2018.

Para além do alargamento da fase de qualificação a vários continentes, a edição deste ano, em Vilamoura, tem outra novidade: a introdução de uma qualificação em quad, uma categoria reservada aos atletas com limitações nos membros superiores. Holanda (a indiscutível favorita, com dois jogadores do top 6 mundial) e Turquia estão no Grupo 1, enquanto Brasil, Suécia e Alemanha no Grupo 2. Os respetivos vencedores encontram-se na final.

Os primeiros encontros estão marcados para as 10 horas desta segunda-feira.

Total
31
Shares
Total
31
Share