Moutet: “A tática era colocar a resposta dentro e ver como corria”

O francês Corentin Moutet protagonizou a grande surpresa do Millennium Estoril Open até ao momento, ao derrotar Denis Shapovalov em três sets. O gaulês, que ocupa o 73.º posto no ranking ATP, passou pela sala de imprensa do Clube de Ténis do Estoril para analisar o encontro.

“Foi um bom encontro, ele é um grande jogador. Tive de jogar a um bom nível e consegui fazê-lo. As condições eram difíceis, por causa do vento, mas consegui a vitória e estou feliz por isso”, começou por dizer o tenista de 22 anos, em conferência de imprensa. “É difícil jogar contra ele, porque é rápido e muito bom jogador. Conheço-o desde os 11 anos e nunca joguei contra ele, por isso não sabia o que esperar. Só sabia que tinha de jogar a um bom nível para o vencer. É difícil responder e acho que a tática principal era essa, colocar a resposta dentro e ver como corria”, acrescentou.

As condições de jogo não foram fáceis, de acordo com o francês, que voltou a destacar a questão do vento: “Com aquele tipo de condições, com muito vento, pode estar a cair para um lado e dois pontos depois estar a cair para o outro. Sabia que tinha de estar focado. Com aquelas condições pode mudar tudo rapidamente”.

Corentin Moutet realizou em Monte Carlo, no início do mês, o primeiro encontro desde o Australian Open. O gaulês admitiu que foi difícil recuperar o ritmo: “Quando voltei, em Monte Carlo, foi difícil recuperar o ritmo. Treinei durante quase três meses, demorou algum tempo a entrar em forma, mas depois do Australian Open eu treinei muito. Senti que tinha de treinar e queria estar perto da minha família e amigos e trabalhar no meu jogo”, concluiu.

Total
1
Shares
Total
1
Share