Svitolina anula match points e garante nova campeã em Estugarda

O WTA 500 de Estugarda vai conhecer em 2021 uma nova campeã. A checa Petra Kvitova, que defendia o título conquistado em 2019, chegou a ter match points diante de Elina Svitolina, mas não conseguiu completar o serviço e acabou eliminada na jornada desta sexta-feira, toda ela dedicada aos quartos de final.

Num encontro de grande qualidade, Kvitova teve um primeiro match point quando liderava por 5-2 no segundo set e Svitolina servia para se manter no encontro. A checa não capitalizou, sofreu um break de seguida e ainda desperdiçou um segundo match point que apareceu quando vencia por 5-4 e Svitolina servia novamente para se manter no encontro. A partida seguiu para o terceiro set e a ucraniana foi dominadora, tendo quebrado o serviço de Kvitova por duas vezes e selado o triunfo por 6-7[4], 7-5 e 6-2 ao fim de duas horas e 38 minutos.

Nas meias-finais, Elina Svitolina vai defrontar a australiana Ashleigh Barty, número um mundial. Barty também esteve em apuros perante Karolina Pliskova (9.ª WTA) e precisou de mais de duas horas para sair vencedora num encontro onde Pliskova eliminou 14 de 19 break points que enfrentou. Ainda assim, o esforço da checa – que chegou a servir a 5-4 no terceiro set para a vitória – foi inglório e Barty venceu por 2-6, 6-1 e 7-5.

A outra meia-final também tem selo de qualidade, não fosse ela disputada por Simona HalepAryna Sabalenka. A tenista romena, que faz em Estugarda a estreia em terra batida na presente época, voltou a não precisar de muito tempo para somar nova vitória. Em 72 minutos, a número três mundial “despachou” a russa Ekaterina Alexandrova (34.ª WTA) com os parciais de 6-1 e 6-4.

Mais trabalho teve Aryna Sabalenka, que disputa o torneio alemão pela primeira vez na carreira. A tenista bielorrussa, sétima classificada no ranking WTA, precisou de três sets e exatas duas horas e 30 minutos para superar a finalista da edição de 2019, Anett Kontaveit (27.ª WTA). Numa partida bem jogada pelas duas e equilibrada durante grande parte do tempo, Sabalenka acabou por dar uma resposta muito forte no terceiro set, depois de Kontaveit lhe ter quebrado o serviço no primeiro jogo. A bielorrussa venceu seis jogos consecutivos e acabou por fechar o encontro com os parciais de 7-5, 4-6 e 6-1.

Total
4
Shares
Total
4
Share