Gonçalo Oliveira marca encontro com Tiago Cação nos quartos de final do Oeiras Open

Sara Falcão/FPT

OEIRAS — Um ano e dois meses depois, Gonçalo Oliveira (296.º do ranking ATP) voltou a qualificar-se para os quartos de final de singulares de um torneio Challenger, ao derrotar o primeiro cabeça de série do segundo Oeiras Open, no Complexo Desportivo do Jamor.

No último encontro da jornada desta quinta-feira, o tenista português de 26 anos voltou a lutou durante 2h30 para derrotar o primeiro cabeça de série, o alemão Oscar Otte (154.º), depois de três partidas, com os parciais de 6-4, 4-6 e 6-3.

Num duelo com vários altos e baixos e variações no marcador contabilizaram-se 12 quebras de serviço: sete para o português e cinco para o alemão. Na primeira partida, Oliveira entrou “com tudo” e ganhou margem para se manter na liderança mesmo quando Otte (campeão do Lisboa Belém Open em 2017) reagiu. No segundo parcial o desenvolvimento do marcador inverteu-se, com o alemão a abrir a primeira ferida para começar a construir uma recuperação que desenhou com três quebras de serviço e ao sétimo ponto de break. Forçado a um set decisivo, o tenista da casa manteve a serenidade e recuperou o controlo desde cedo, ao quebrar o serviço do adversário ao terceiro jogo. A conquista da partida anterior deu a Otte a confiança necessária para ainda procurar o contra-break, mas Oliveira conseguiu desenvencilhar-se do único break point e agarrou-se com unhas e dentes ao encontro até carimbar uma das melhores vitórias da carreira.

Com esta vitória, Gonçalo Oliveira marcou encontro com o compatriota Tiago Cação (que derrotou o ex-top 25 ATP Mischa Zverev), um frente-a-frente que garante desde já a presença de pelo menos dois portugueses nas meias-finais, uma vez que Gastão Elias beneficiou da desistência do búlgaro Dimitar Kuzmanov para avançar diretamente para a penúltima fase do torneio, sem precisar de voltar à ação.

Total
1
Shares
Total
1
Share