A caminho de Acapulco, Mischa Zverev faz escala no Faro Open e entra a vencer

FARO — Duas semanas depois de ter terminado a cobertura in loco ao Australian Open para o canal Eurosport, o alemão Mischa Zverev (278.º ATP) voou para Portugal e esta quarta-feira estreou-se com uma vitória na 30.ª edição do Faro Open, o torneio que escolheu como “escala” antes de se reencontrar com o irmão, Alexander Zverev, na viagem para Acapulco, no México.

As razões que trouxeram o ex-top 25 ATP ao Algarve são as mesmas que há seis meses o levaram a Castelo Branco e ao Porto: “Nesta altura não há muitos torneios em piso rápido na Europa e adoro Portugal, por isso encaixou tudo de forma perfeita”, explicou ao Raquetc depois de derrotar o qualifier Vincent Stouff (1088.º) por 6-2, 2-6 e 6-1.

“Na próxima semana vou para Acapulco com o meu irmão e como não tenho jogado muito gostava de conseguir fazer alguns encontros aqui”, continuou o simpático tenista alemão, que em setembro já tinha confessado ao Raquetc que continua a jogar “pela paixão ao ténis”.

A jogar em Faro pela primeira vez, o mais velho dos irmãos Zverev (tem 33 anos) falou das diferenças de condições que encontrou em relação à Austrália: “Treinei com o Sascha em Melbourne durante dois meses e as condições são obviamente muito, muito diferentes. Aqui não está tanto calor, há algum vento e os courts são um pouco mais lentos. Mas nas primeiras rondas o que interessa é vencer e se excluirmos o segundo set acho que fiz uma boa prestação, por isso estou satisfeito.”

Inevitavelmente, Mischa Zverev também foi confrontado com a “segunda carreira” que desempenhou durante o Australian Open, durante o qual esteve no terreno a acompanhar todas as jornadas para o Eurosport: “Gosto muito de trabalhar com o Eurosport e o Tennis Channel e de fazer parte do mundo do ténis, porque o ténis é a minha paixão. Quando não consigo jogar um torneio gosto de fazer parte dele e na Austrália diverti-me muito a fazer todos aqueles trabalhos junto ao court e em estúdio.”

De raquete na mão e com o microfone na bagagem até que surja uma nova oportunidade, o foco é, para já, a defesa do estatuto de primeiro cabeça de série. E o próximo adversário de Zverev no Faro Open será Kuzey Cekirge (1322.º), turco que levou a melhor sobre Tiago Cação.

Total
10
Shares
Total
10
Share