Demissionários Djokovic e Pospisil querem recandidatar-se ao Conselho de Jogadores da ATP

Menos de três meses depois de terem apresentado a demissão do Conselho de Jogadores da ATP para criarem uma associação de jogadores paralela e independente, Novak Djokovic e Vasek Pospisil pretendem recandidatar-se.

A informação foi adiantada na noite desta terça-feira pelo jornalista Simon Briggs, do Telegraph, que deu conta da vontade que o sérvio e o canadiano têm de ir a votos nas eleições marcadas para o mês de dezembro, que darão a conhecer os órgãos que entrarão em funções a 1 de janeiro de 2021.

De acordo com o jornalista britânico, a dupla demissionária não terá conseguido o progresso esperado no período que se seguiu ao US Open, falhando no recrutamento de jogadores, pelo que planeia deixar cair o plano original e lutar por mudanças no seio da Associação dos Tenistas Profissionais.

Roger Federer, Rafael Nadal (que expressaram ser contra os planos de desfragmentação de Djokovic e Pospisil) e Andy Murray fazem parte do atual Conselho de Jogadores, que é presidido pelo sul-africano Kevin Anderson, e planeiam recandidatar-se, pelo que tudo indica que estará lançada uma rivalidade diferente da habitual, desta vez “nas urnas”.

Total
1
Shares
Total
1
Share