João Sousa tem uma tendinite no antebraço e vai parar 10 dias

O ano de 2020 continua a ser sinónimo de más notícias para João Sousa, que esta segunda-feira desistiu em pleno encontro da última ronda do qualifying do ATP 250 de Antuérpia, na Bélgica, devido a uma tendinite no antebraço direito.

A informação foi confirmada pelo treinador, Frederico Marques, à agência Lusa: “Acabámos de fazer uma ecografia e a dor muito forte, que realmente não possibilitava que o João fizesse força e agarrasse bem o cabo da raquete quer para responder, quer para servir, como para bater outras pancadas, resulta de uma tendinite no antebraço.”

Segundo o treinador, a lesão já tinha perturbado o tenista vimaranense, de 31 anos, a caminho da vitória sobre o italiano Andreas Seppi, na véspera, mas esta segunda-feira tornou-se insuportável. “Tivemos de nos retirar, penso que pela primeira vez na carreira do João, durante um encontro. Nunca tal tinha acontecido, mas existe sempre uma primeira vez para tudo.”

Com “pelo menos 10 dias” de paragem para recuperar da tendinite no antebraço direito, Frederico Marques e João Sousa esperam regressar a tempo do ATP Masters 1000 de Paris. “A nossa ideia é parar esse tempo e ainda tentar competir em Paris. Se calhar é demasiado cedo, mas é esse o nosso plano.”

A boa notícia é o desaparecimento de todas as dores que resultavam da fratura de esforço no pé esquerdo que tanto perturbou o melhor tenista português da história ao longo do último ano e que agora permitirá à dupla recuperar algum do tempo perdido: “Sabemos que podemos treinar outros aspetos físicos, nomeadamente da cintura para baixo. Tivemos praticamente um ano com uma dor no pé e, neste momento, essa dor já não existe, por isso vamos continuar a trabalhar e com mais intensidade da cintura para baixo, com exercícios de velocidade e outros.”

Total
6
Shares
Total
6
Share