Inês Murta perde em singulares, mas vence em pares no regresso à Figueira da Foz

FIGUEIRA DA FOZ — Dois meses depois de ter saído do Tennis Club da Figueira da Foz com o segundo título consecutivo no Circuito Sénior da Federação Portuguesa de Ténis, Inês Murta não conseguiu replicar o sucesso em singulares no Figueira da Foz International Ladies Open, mas foi bem sucedida na variante de pares.

No primeiro encontro da jornada desta terça-feira, a algarvia de 23 anos, número 642 do ranking, não foi capaz de encontrar argumentos para contrariar o ténis de Marina Bassols Ribera (409.ª), que esteve sempre confortável e venceu por 6-0 e 6-1 em 73 minutos.

No entanto, a número dois nacional conseguiu terminar a jornada com boas sensações, ao selar a qualificação para os quartos de final do quadro de pares: ao lado da sueca Jacqueline Cabaj Awad derrotou as quartas pré-designadas, as espanholas Irene Burillo Escorihuela e Andrea Lazaro Garcia, por 6-0 e 6-4.

Maria Inês Fonte e Francisca Jorge com desfecho oposto

Menos sorte tiveram as restantes portuguesas em prova, Maria Inês Fonte e Francisca Jorge: a maiata perdeu ao lado de Celia Cervino Ruiz para Arianne Hartono e Yuriko Lily Miyazaki (6-1 e 6-1), a vimaranense ao lado de Rosa Vicens Mas, por 7-5 e 6-4 para Marina Bassols Ribera e Nuria Parrizas-Dias.

No que diz respeito à variante de singulares, as jogadoras do Centro de Alto Rendimento da Federação Portuguesa de Ténis só vão a jogo na quarta-feira.

Total
2
Shares
Total
2
Share