Santos e Guedes mais perto do quadro principal do Campeonato Nacional Absoluto

Beatriz Ruivo/FPT

PORTO — De 31, sobram oito. Esta terça-feira concluiu-se a segunda de três rondas de qualificação para o quadro principal feminino do Campeonato Nacional Absoluto/Taça Guilherme Pinto Basto, com a região do Norte a surgir em grande plano.

Logo pela manhã, Maria Santos e Catarina Cerqueira foram as primeiras a garantir a presença na última etapa do qualifying. A jogadora da Escola de Ténis da Maia superou Rosário Louro (6-3 e 6-3), enquanto a atleta do Carcavelos Ténis levou a melhor no encontro com Alexandra Roque Silva (6-2 e 6-1).

Depois, Maria João Koehler somou o segundo triunfo deste mini-regresso aos courts para jogar a prova rainha do ténis nacional. Horas depois, a hexacampeã da prova (2009, 2010, 2011, 2012, 2013 e 2016) ficou a saber que terá como derradeira adversária no qualifying Luísa Pelayo, que levou a melhor no encontro entre jogadoras do Tennis Lovers Boavista, contra Catarina Zheng, por 7-5 e 7-6(6).

Em frente, na jornada desta terça-feira, seguiram ainda Débora Madile (6-1 e 6-1 a Madalena Peneda), Mafalda Guedes (6-7[3], 6-4 e 6-0 contra Madalena Andrade), Rita Silva (6-2 e 6-2 contra Madalena Marques) e Joana Baptista (6-3 e 6-2 frente a Carolina Azadinho).

Na quarta-feira será jogada a ronda de acesso ao quadro principal. Francisca Jorge (primeira cabeça de série e tricampeã em título), Inês Murta (segunda cabeça de série) e as wild cards Inês Oliveira e Sara Lança são as jogadoras que aguardam pelo desfecho do qualifying para conhecerem as primeiras adversárias.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."