Wimbledon sem público não agrada ao All England Club, que pode preferir cancelar o torneio

Fotografia: Bob Martin/AELTC

A mais de três meses da data de início, Wimbledon ainda estará longe de uma decisão final relativamente ao estado da prova na sequência do surto (entretanto declarado pandemia) de coronavírus que está a afetar o globo terrestre, mas os responsáveis já deixaram claro o seu desagrado com a hipótese de o torneio se desenrolar “à porta fechada”.

De acordo com o Daily Mail, o All England Club — clube privado que organiza o torneio, ao contrário do que acontece com os restantes eventos do Grand Slam — está a considerar cancelar o torneio em caso de necessidade ao invés de o levar para a frente sem a presença de espetadores.

Como indica o mesmo jornal, a decisão final caberá sempre ao governo britânico mas os responsáveis de SW19 não estarão, ao contrário do que aconteceu noutros desportos, dispostos a fazer o torneio acontecer sem a presença de um dos seus elementos fundamentais — os espetadores.

Um dos motivos que ajudará os responsáveis do All England Club a optarem por esta política é a possibilidade de, graças às políticas de seguro acordadas, serem capazes de reembolsar todos aqueles que já compraram bilhetes de avanço.

De qualquer forma, ainda faltarão várias semanas para ser conhecida uma decisão em relação ao torneio de Wimbledon. Situação mais complicada vive Roland Garros, que tem início marcado para 18 de maio e cujo diretor do torneio já veio a público demonstrar a sua preocupação.

Total
4
Shares
Total
4
Share