Basileia. Zverev fica pelo caminho logo na estreia, Tsitsipas e Fognini entram a ganhar

Segunda jornada do quadro principal em Basileia, primeiro dia com uma grande surpresa: Alexander Zverev, o segundo maior candidato à vitória no ATP 500 suíço e recém-finalista do ATP Masters 1000 de Xangai, caiu na ronda inaugural.

Um dia depois do super-favorito Roger Federer ter entrado com tudo num torneio que conhece como ninguém, o alemão procurava fazer o mesmo mas foi surpreendido: Taylor Fritz, norte-americano que começou a dar nas vistas desde muito cedo e este ano conquistou o primeiro título da carreira, apoiou-se em 34 winners (!) para construir a melhor vitória da carreira, que assinou com os parciais de 7-6(7) e 6-4.

Protagonista de uma temporada complicada, Alexander Zverev parecia renascido para o ano de 2019 desde a presença na Laver Cup — que também se jogou em solo helvético, mas em Genebra — só não conseguiu replicar em Basileia a boa forma de Xangai e acabou, assim, afastado no encontro inaugural pelo número 31 do mundo, que desde o título em Eastbourne (que na altura o catapultou para o 25.º posto do ranking ATP) já tinha jogado outras duas finais — consecutivas, em Atalanta e Los Cabos — mas desde aí tinha perdido o gás.

O alemão, recorde-se, é o campeão em título do Nitto ATP Finals e ainda não conseguiu garantir a presença na edição deste ano.

Quem se deu bem foi Stefanos Tsitsipas. O campeão em título do Millennium Estoril Open não brilhou mas conseguiu o suficiente para cumprir o desafio e deixar pelo caminho o sempre perigoso Albert Ramos, de Espanha, em duas partidas, com 6-3 e 7-6(6).

Nesta segunda jornada de ténis em Basileia também avançaram Fabio Fognini (6-2 e 6-4 a Alexei Popyrin), Richard Gasquet (6-1 e 7-6[4]) e Reilly Opelka, que fez valer o estatuto de servidor de elite para derrotar Christian Garin em dois tie-breaks: 7-6(5) e 7-6(10).

Total
2
Shares
Total
2
Share