Frederico Silva opera recuperação notável e chega à final em Tavira

TAVIRA — Pela segunda vez em duas edições, o Tavira Tennis Open terá representação portuguesa na grande final de singulares. Se em 2018 foram João Monteiro e Frederico Gil a discutir o título, em 2019 será Frederico Silva (240.º no ranking ATP) a ter a oportunidade de lutar pelo mais desejado dos troféus no Clube de Ténis de Tavira.

Segundo cabeça de série do último ITF masculino a acontecer em solo português esta temporada, o jogador caldense de 24 anos deu a volta a Evan Hoyt para vencer (por 2-6, 6-2 e 6-1) e marcar uma final entre cabeças de cartaz com Alexandre Muller, que surge apenas um lugar à sua frente na atualização mais recente do ranking ATP.

Pela primeira vez em quatro desafios, Frederico Silva encontrou dificuldades vindas do outro lado da rede. Hoyt, que tal como o português nasceu em 1995 e foi um dos melhores jogadores da Europa no circuito juvenil, esteve muito eficaz na pancada de serviço e também lhe conseguiu criar várias dificuldades com a resposta, que o ajudou a vencer a primeira partida de forma folgada.

O início do segundo set trouxe uma viragem nos acontecimentos. O quarto melhor tenista português da atualidade conseguiu ser mais consistente no serviço, tornou os pontos mais longos e assim começou a construir uma reviravolta que rapidamente deixou de estar em discussão.

Com a passagem à final do Tavira Tennis Open, Frederico Silva soma 12 importantes pontos para o ranking que não só o aproximam da melhor classificação de sempre (foi 231.º em maio de 2016) como o ajudam — e muito — na corrida à tão desejada presença na fase de qualificação do Australian Open, que o próprio definiu como principal objetivo para o que falta da presente temporada.

Do outro lado na decisão de domingo (marcada para as 11 horas e com transmissão em direto no Facebook do Raquetc) estará Alexander Muller. Curiosamente, o tenista francês está colocado ao português na atualização do ranking desta semana e veio a Tavira com o mesmo objetivo: somar o máximo de pontos possíveis na corrida ao primeiro torneio do Grand Slam da próxima temporada.

Última atualização às 16h23.

[2] Frederico Silva (POR) vs. [4] Evan Hoyt (GBR), meia-final do Tavira Tennis Open 2019:

Publicado por Raquetc em Sábado, 5 de outubro de 2019

Total
32
Shares
Total
32
Share