Lisboa Belém Open convida mais um jogador do top 100 e ainda Luís Faria

Roberto Carballes Baena

Depois de Adrian Mannarino, a organização do Lisboa Belém Open anunciou este sábado a entrega de mais um wild card para o quadro principal de singulares a um tenista do top 100 ATP. Roberto Carballes Baena foi o jogador eleito pelos responsáveis pelo torneio mais importante do concelho lisboeta, que se começa a jogar já na segunda-feira.

Atual número 91 do ranking mundial ATP, o tenista natural de Granada foi o último a receber um convite para o quadro principal de singulares. Ao mesmo tempo que Mannarino já tinham sido anunciados os portugueses Gastão Elias, Frederico Silva e Tiago Cação.

Da carreira do tenista espanhol destaca-se sobretudo a conquista do ATP 250 de Quito, em 2018, um título que o ajudou a chegar ao melhor ranking de carreira até ao momento — o 72.º posto. No circuito Challenger, em que se insere o Lisboa Belém Open, Carballes Baena conta com um palmarés mais recheado, somando seis troféus de campeão (todos eles erguidos sobre o pó de tijolo).

Para além dos convidados Mannarino e Carballes Baena, também faz parte do torneio o nome de Guido Andreozzi, argentino que esta semana ocupa o 92.º lugar do ranking.

Luís Faria convidado para a qualificação

Para além dos cinco wild cards para o quadro principal de singulares, a organização do evento tinha ainda disponível um para a fase de qualificação — que seguirá as regras que entraram em vigor no início do ano, contando por isso com a presença de apenas quatro jogadores (que se dividem em dois encontros, com os vencedores a fecharem a qualificação). As restantes três vagas estão destinadas a jogadores com ranking ITF.

Esse convite foi entregue a Luís Faria, ele que cumpriu a estreia em provas deste circuito precisamente no Lisboa Belém Open, há um ano. Entretanto, voltou a disputar um Challenger na edição de 2019 do Braga Open, que se joga esta semana, e teve aí a primeira experiência em quadros principais de singulares.

Última atualização às 16h20.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."